Reproduzimos abaixo o conteúdo do e-mail que recebemos, escrito por Ceiça Pitaguary. Apoiamos a causa e nos solidarizamos com o povo Pitaguary.

Ontem, dia 21 de janeiro de 2013, o Povo Pitaguary, juntamente com o apoio do Povo Tapeba, esteve em audiência na Justiça Federal em Fortaleza. Comparecemos a uma audiência em que se tratava da retomada feita por nós há um ano na aldeia da Monguba. Infelizmente, a decisão não nos foi favorável. O TRF de Recife decidiu que a Empresa Britaboa, uma pedreira, deve explorar a área e determina a retirada imediata dos Pitaguary. Ocorre que essa pedreira está dentro do Território tradicional e faz parte de toda a memória do nosso povo, sendo inclusive espaço para os nossos rituais. Temos um prazo de 60 dias para sair da área e esperamos que nesse tempo a FUNAI faça em tempo hábil a nossa defesa. Estamos apreensivos e contamos com o apoio de todos os parentes para que nos ajudem nesse momento difícil. Uma coisa é fato: não iremos sair de qualquer jeito, iremos resistir até o fim.

1 Comentário em “Povo Pitaguary: informações da audiência na Justiça Federal sobre retomada no Ceará

Comentários encerrados.