Por Edmundo Monte

O I Encontro de Museus Indígenas de Pernambuco será realizado nos dias 13, 14 e 15 de dezembro, na UFPE, Campus Recife. As fichas de inscrições para ouvintes e indígenas, bem como a programação completa do evento encontram-se disponíveis AQUI. Confira abaixo as informações complementares fornecidas pela organização do Encontro:

O I Encontro de Museus Indígenas de Pernambuco foi organizado para apresentar os resultados das atividades do Projeto de Extensão Museus Indígenas em Pernambuco, realizado entre julho e dezembro de 2012. Este projeto de Extensão Universitária da Universidade Federal de Pernambuco (UFPE) foi executado pelo Núcleo de Estudos e Pesquisas sobre Etnicidade (NEPE), grupo de pesquisa vinculado ao Programa de Pós-Graduação em Antropologia (PPGA), em parceria com o curso de Bacharelado em Museologia. As atividades foram financiadas com recursos provindos do Programa de Extensão do MEC/SESU e do Edital de Apoio para Ações Extensionistas Étnico-Raciais (ProExt/UFPE).

O evento, que possui o apoio do Instituto Brasileiro de Museus (IBRAM), reunirá mais de trinta representantes de povos indígenas para a troca de saberes e o relato de suas experiências relativas à organização e gestão de seus museus, espaços culturais e etnoeducacionais propícios para a construção de políticas indígenas.

Desde 2003 o NEPE vem desenvolvendo, em parceria com os povos indígenas em Pernambuco, ações referentes à salvaguarda e a pesquisa sobre o patrimônio cultural, a formação de coleções etnográficas e a discussão sobre espaços culturais e museus indígenas. A partir do início de 2012, com a formação de uma equipe de pesquisadores reunindo estudantes do curso de Museologia/UFPE e representantes dos povos indígenas, foram elaborados diagnósticos dos processos museológicos em dez áreas indígenas em Pernambuco.

Inicialmente, ocorreu o III Curso Museus Indígenas e Coleções Etnográficas, nos dias 28, 29 e 30 de setembro de 2012, no Convento das Dorotéias, no Alto da Sé, em Olinda. Na oportunidade, realizou-se também o Seminário de Planejamento das Oficinas de Diagnóstico Museológico Participativo. Além de momento para formação, o evento foi destinado à apresentação do projeto junto às lideranças e representantes dos povos indígenas. Reuniu 25 indígenas dos povos Atikum, Truká, Fulni-ô, Pankará, Pankararu (Brejo dos Padres), Pankararu (Entre-Serras), Kapinawá, Pankaiwká, Pipipã e Kambiwá, integrantes da equipe técnica e representantes de instituições, como a Comissão de Professores Indígenas de Pernambuco (COPIPE), a Comissão de Juventude Indígena de Pernambuco (COJIPE), o Conselho Indigenista Missionário (CIMI/Nordeste), a Fundação Nacional do Índio (FUNAI/Nordeste I), a Fundação do Patrimônio Histórico e Artístico de Pernambuco (FUNDARPE), a Secretaria de Educação do Estado de Pernambuco (SEDUC/PE) e o Fórum de Museus de Pernambuco.

Em outubro e novembro foram ministradas as oficinas Diagnóstico Museológico Participativo, apoiadas por um indígena de cada povo, definido pelas comunidades como responsável pela mobilização e organização das atividades nas aldeias. Além de apontar diretrizes para políticas culturais e educacionais, uma das metas do projeto é apoiar a formação de um grupo de pesquisadores indígenas na área da Museologia, incentivando a organização de uma rede de museus indígenas no estado.

No I Encontro de Museus Indígenas de Pernambuco, serão apresentados e discutidos os diagnósticos museológicos e propostas para a elaboração de políticas públicas para a memória e patrimônio cultural indígenas. Na oportunidade, será realizada a segunda reunião de representantes de museus indígenas no Brasil visando a constituição de uma rede de contatos, um dos encaminhamentos deliberados do primeiro encontro, realizado durante o V Fórum Nacional de Museus (Petrópolis/RJ), no dia 22 de novembro de 2012, que reuniu representantes do Museu Maguta/AM, Museu dos Kanindé/CE, Grupo Raízes Históricas Indígenas/RJ, Museu Indígena Jenipapo-Kanindé/CE, Museu Virtual dos Pataxó/BA e Museu dos Pitaguary/CE.

[important]Siga Índios no Nordeste no Twitter e curta nossa página no Facebook.[/important]