«

«

nov 05 2012

Imprimir Post

Índios Tupinambá são assassinados na comunidade do Santana, em Ilhéus/BA

Por José Carlos Batista (Tupinambá de Olivença)

A família Tupinambá está de luto. Morre dois indígenas assassinados brutalmente na comunidade do Santana. Um dos mortos era o meu tio João Rodrigues de Magalhães, que tinha 58 anos, irmão do meu pai, Antônio Rodrigues de Magalhães. Pessoa boa, nascida e criada na comunidade em que vivia atualmente e muito querido pela comunidade. Tio João era um índio que era incapaz de fazer mal a alguém. Trabalhador, sustentava-se das roças que plantava e nos momentos de descontração, tomava sua cachaça e tocava seu violão e dizia que ainda seria um cantor sertanejo famoso. Conhecido pelo vulgo de “João passarinho”, gostava de cuidar de pássaros, sem falar em outros animais que tinha de estimação.

O corpo de João foi encontrado a uns 05 metros fora da casa onde vivia, com um tiro no pescoço e vários hematomas pelo corpo. O outro corpo ainda não se sabe de quem é, embora não tenha visto por não ter estômago para presenciar tamanha atrocidade, os meus parentes que viram disseram que era impossível reconhecer de tão queimado que estava. O que ficamos sabendo foi que no sábado, por volta de 20:00h, um vizinho ouviu uns tiros vindo da direção da casa do meu tio João. Por ele viver sozinho, esse vizinho se preocupou em verificar no domingo se estava tudo bem. Ao chegar no local, fora de casa, viu o corpo do Sr. João. Do local mesmo voltou e avisou a família da vítima.

Dois irmãos meus que foram ao local verificaram toda a casa e identificou que não havia somente um corpo: estava o outro dentro do quarto amarrado por uma “cilha” de amarrar animal, totalmente queimado. Pelas expressões faciais, embora não tenha visto, mas os relatos de quem viram, disseram que a vítima tinha sido queimada viva, depois de várias perversidades, pois tinhas várias poças de sangue pelo chão e os órgãos internos estavam em sua grande maioria expostos.

Segundo a comunidade, essa pessoa que estava morando com tio João tinha pedido abrigo, que o permitiu ficar morando e trabalhando com ele na terra.

Até agora não se sabe o motivo das mortes, porque nada na casa foi roubado. A dedução é que foi um crime premeditado para a vítima que morreu queimada. E tio João foi vítima nessa história, pagou com a vida por ajudar um estranho.

Link permanente para este artigo: http://indiosnonordeste.com.br/2012/11/05/indios-tupinamba-sao-assassinados-na-comunidade-do-santana-em-ilheusba/